Menu

DISCOTERJ

Associação dos Dj's e Vj's no Estado do Rio de Janeiro

CNPJ: 28.009.124/0001-57

DJS, ESSE É MAIS UM ALERTA !

04 JUL 2016
04 de Julho de 2016
A solidez dessa união é o alicerce das nossas conquistas. A luta continua !

Quando escrevo os meus textos, procuro no máximo pensar e agir como DJ, em nenhuma ocasião quis méritos de jornalista ou coisa parecida.  Posso dizer que os meus textos, são como o resultado de uma radiografia, que revela a minha função de DJ 24 horas por dia, tanto é que não me descuido um só segundo, dessa minha convicção, não que isso me torne mais DJ, que os outros, apenas me capacita.

De uns tempos para cá, tenho vivido uma grande angustia, porque tenho dificuldades de aceitar, que alguém que diz querer dias melhores para os DJs, sem pena e sem dó, vive tentando nos envolver em um sindicato que não tem nada a ver com a nossa categoria. Tenho discutido muito sobre essa questão, mesmo porque, quem acredita nessa fusão, esquece que ter o PRÓPRIO SINDICATO, é melhor que pedir licença pra entrar no sindicato dos outros. É muito simples, basta cada DJ avaliar que nada vem fácil pra gente,  quando a esmola é demais, o santo desconfia.

Continuo batendo na mesma tecla:  Nosso projeto de lei foi vetado, mas não desistimos, tanto é que eu e o Antonio Carlos, presidente do SINDECS de São Paulo, por mais uma vez fomos a Brasília, buscar o novo projeto de lei que regulamenta a profissão DJ. O deputado Federal, Vicentinho, em conversa com o Antonio Carlos, comunicou que o PL 2081/2015 avançou mais rápido do que ele mesmo esperava, ou seja: A LUTA CONTINUA, e enquanto tiver uma oportunidade, correremos atrás dessa oportunidade, certos de que ainda traremos a vitória, sem a covardia de vender a classe para outro sindicato.

O nosso time que acompanha pessoalmente os trâmites em Brasília, tem sido o mesmo. O DJ Marcinho, aqui do Rio, foi o único que me acompanhou, representando a Discoterj, bem como de São Paulo, acompanhando o Antonio Carlos, foram os DJs Myrrha e o Ailton, no caso, representando o Sindecs. Temos também aqueles DJs que gostariam de participar, indo a Brasília, mas infelizmente ficam impedidos por causa do auto custo das passagens aéreas, hospedagens, taxi e alimentação. Você deve estar se perguntando o porquê da minha insistência em explicar tudo isso mais uma vê. Eu sei que estou sendo repetitiva, mas só mesmo desse jeito para mostrar para alguns DJs que se nos unirmos mais, nunca precisaremos bater na porta do sindicato de ninguém. Nós DJS, como qualquer outra categoria, merecemos o nosso SINDICATO PRÓPRIO, portanto vamos continuar a nossa luta e evitar no máximo que alguém que não conhece nada na pratica da profissão DJ, venha fazer uma proposta tão indecente.

Não se deixe enganar, quando alguém te convidar para discutir: Piso Salarial, homologação e outras coisas que ate agora são irrelevantes, lembre-se que temos outros temas como prioridade, já que a profissão ainda não foi regulamentada.

Atenção: Nenhuma instituição dirigida para os DJs tem autonomia para se intitular REPRESENTANTE DOS DJs do Rio de Janeiro. Exemplo: cada uma representa apenas os seus associados e cadastrados.

Que Deus nos livre de todos os maus.

by Sandra Gal

Voltar
Tenha você também a sua rádio